sábado, 8 de novembro de 2008

SP: funcionário que fumar no HC pode ser suspenso

O Instituto Central do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) extinguiu os fumódromos do Pronto-Socorro, do Prédio dos Ambulatórios e das unidades de internação. A partir desta segunda-feira, o profissional do hospital que for pego fumando pode ser suspenso.

Segundo a assessoria do HC, a primeira medida será a advertência verbal. Na reincidência, ele receberá advertência por escrito. Se mesmo assim persistir no erro, será suspenso.

A abordagem será feita pelas equipes de segurança, treinadas e capacitadas para orientar e coibir o uso do cigarro nas dependências do hospital. Para a aplicação das penalidades, os nomes e os números de matrículas dos infratores serão anotados e encaminhados às respectivas chefias.

Já o paciente dependente do cigarro, em processo de internação, terá sua ficha marcada com um adesivo na cor cinza. A medida objetiva informar à equipe médica de que o paciente deverá ser orientado e avaliado quanto ao grau de dependência. Caso necessário, ele será submetido a terapia de reposição de nicotina, durante a sua estada no HC.

Os pacientes tabagistas internados já passam pelo processo de avaliação. As equipes médicas foram capacitadas para reconhecer e tratar os casos que precisam de ajuda.

Fonte: Terra

Nenhum comentário: